Bora ouvir histórias? – Lendo livros para ler o mundo – “Um homem de consciência”, Monteiro Lobato

Monteiro Lobato, em seu conto “Um homem de consciência”, do livro Cidades mortas, apresenta um homem chamado João Teodoro e a sua cidade natal Itaoca. Através de uma leitura um pouco mais observadora, é possível perceber o uso de palavras e expressões que indicam juízos de valor da personagem sobre si mesma e do narrador sobre a personagem. A visão de ambos é paradoxal. Enquanto JT se considera um nada (“Para João Teodoro, a coisa de menor importância no mundo era João Teodoro.”), o narrador, apesar de afirmar que ele era “João Teodoro, só.”, mostra-o melhor do que outros homens em alguns aspectos: “era o mais pacato e modesto dos homens”, além de ser “honestíssimo e lealíssimo”. Eu acrescentaria que ele é extremamente fiel a seus princípios. A construção dessa imagem de JT sobre si mesmo vai  esbarrar na apresentação da cidade de Itaoca e em seu processo de decadência. Observe os detalhes que se apresentam sobre essa ruína. As escolhas das palavras e expressões são muito interessantes.

Espero que você goste do conto. Eu adoro!

LOBATO, Monteiro. Cidades mortas. 2. ed., São Paulo: Globo, 2009, p. 180-182.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s