Rapidamente sobre “Mãe!” (2017) e a louca vida que estamos vivendo

Estou cheia de ideias, cheia de coisas fervilhando em minha cabeça, querendo escrever sobre filmes que vi nas últimas duas semanas, as loucuras que estão acontecendo em nossa sociedade com essa absurda volta à Inquisição, à censura, ao falso pudor e falso moralismo de pessoas, no mínimo, cegas… Mas estou trabalhando dia e noite, de domingo a domingo, parando apenas duas a três horinhas para relaxar numa sala de cinema e não pirar.

Aliás, falando em pirar, entre estupefação e muitas metáforas, o filme “Mãe!” é uma esquizofrênica reflexão de várias coisas que estamos vivendo. Simplesmente maravilhoso, adorável, mas também insuportável e perturbador. É louco demais!!! Relação de amor e ódio. Só vendo para entender. Se você não o viu, mas tem estômago e gosta de pensar muuuito sobre um filme, veja!

As alusões aos atualíssimos cegos com olhos, das mais diversas tribos, que vivem compartilhando ideias sem refletir, seguindo criadores de verdades e opiniões obscuras, sem uma mínima visão crítica, são bem claras.

O pior cego é aquele que não quer ver!

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s