Jojo Rabbit – 2020

Enquanto via a deliciosa sátira Jojo Rabbit, me lembrava de uma frase que li há pouco tempo em algum lugar: “não tenha medo de pensar diferente dos outros. Tenha medo de pensar igual e descobrir que todos estão errados”.

É lógico que uma frase assim recortada do contexto serve para uma diversidade de visões. Entretanto, a proposta de Jojo Rabbit é bem clara: mostrar por meio de uma sátira escrachada os absurdos de um fanatismo que demoniza o outro (no caso do filme os judeus, mas poderia ser qualquer inimigo concreto ou abstrato como o atual marxismo cultural). Ainda bem que o filme nos mostra que há luz no fim do túnel e que existe a possibilidade de sempre se reverem as próprias convicções. Mas, para isso, é necessário ter a oportunidade de conviver com o diferente.

Vale muito rir e se divertir com este filme indicado ao Oscar.