Mirante – Adriana Lisboa

Todas as manhãs
eu me sento durante uma
hora numa almofada
de quinze
centímetros
de altura
este é o meu mirante

a vista daqui
não cansa

de surpreender.

Poema “Mirante”, de Adriana Lisboa, in: LISBOA, Adriana. Pequena música. São Paulo: Iluminuras, 2018, p. 55.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s