A favorita – cinema

Concorrendo ao Oscar com o maior número de indicações: filme, atriz, atriz coadjuvante (duas!), diretor, roteiro original, fotografia, figurino, montagem, direção de arte, A favorita tem um estilo desconcertante e incômodo. É uma sensação de vergonha alheia o tempo todo, diante das intrigas e ações, num verdadeiro jogo de sedução pelo poder. Aliás, o filme satiriza as relações de poder e os poderosos, chegando a ridicularizá-los em diversões deprimentes e humilhantes.

A rainha britânica – carente, doente e louca – é manipulada e manipuladora. Em sua insegurança como regente da Inglaterra, às vezes, parece que sabe muito bem se deixar seduzir, mesmo em toda sua solidão e infelicidade, para ter a companhia que deseja ao seu lado.

E são as três atrizes desse triângulo de amor interesseiro e poder que, num mesmo filme, disputam apenas dois prêmios: o de melhor atriz (Olivia Coleman) e o de melhor atriz coadjuvante (as duas que se engalfinham pelo prazer e dependência da rainha, Emma Stone e Rachel Weisz). Para ser bem sincera, eu não consegui diferenciar, no trio, quem era protagonista e quem era coadjuvante. A categorização ali, me parece, poderia mudar com pontos de vista distintos. Talvez a dupla de antagonistas pudesse disputar entre si o prêmio de melhor atriz, e Olivia Coleman, a rainha, a de coadjuvante.

Embora esteja brilhando aos olhos de Hollywood com tantas indicações, A favorita, para mim, é um filme bom, que deve ser visto e vale a pena ver, mas… que passa. Só isso! Talvez meus olhos não estejam ainda preparados para tanta Arte.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s