O paraíso são os outros – Valter Hugo Mãe

Após escrever o maravilhoso e perturbador A desumanização, Valter Hugo Mãe, mantendo como narradora uma menina, escreveu o livro infantil O paraíso são os outros com a intenção, pelo que entendi, de levar a Halddora – Halla -, narradora daquele livro, uma palavra de otimismo e de fé na humanidade.

Numa narrativa conceitual e de descobertas ou experimentações, uma menina apresenta ao leitor sua visão e entendimento do mundo que a cerca. Mostra-nos o que entende por casal, família, amor, namoro, casamento, felicidade… e suas concepções sobre a vida e a humanidade, valorizando as diferenças:

“Talvez os bichos ferozes construam coisas às quais não sabemos dar valor. É importante pensarmos no valor que cada coisa ou lugar tem para cada bicho. Só assim vamos saber por que razão cada um é como é. Depois de entendermos melhor, a beleza comparece.” (p. 14)

“O amor é um sentimento que não obedece nem se garante. Precisa de sorte e, depois, de empenho. Precisa de respeito. Respeito é saber deixar que todos tenham vez. Ninguém pode ser esquecido.” (p. 26)

“Imagino a vida dos outros. Não é por cobiça. É por vontade que dê certo. Por exemplo, vejo alguém sem cabelo e invento que há gente que só gosta de homens carecas e então ser careca passa a ser uma vantagem ou, pelo menos, desvantagem nenhuma.” (p. 31)

“Acho que invento a felicidade para compor todas as coisas e não haver preocupações desnecessárias.” (p. 31)

“As pessoas são tão diferentes. Aprecio muito que o sejam. Fico a pensar se me acharão diferente. Adoraria que achassem. Ser tudo igual é característica de azulejo na parede e, mesmo assim, há quem misture.” (p. 32)

E o autor se faz presente no final da história e se dirige à narradora de A desumanização dizendo-lhe “o inferno não são os outros, pequena Halla. Eles são o paraíso, porque um homem sozinho é apenas um animal. A humanidade começa nos que te rodeiam, e não exatamente em ti…” (p. 57)

É dessa forma que Mãe nos transmite seu otimismo pelo mundo e sua benevolência para com os seres humanos.

Mais um livro dele que me encanta. Estou na sede de lê-los todos. Partiu 4a leitura de Mãe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s