Conservadorismo e julgamentos

Papai faleceu há 6 meses. De lá para cá, dedico-me a alegrar minha mãe, que passou a fazer parte ativa de minha vida que costuma ser bem intensa. Levo-a ao teatro, ao cinema, aos restaurantes e aos passeios que faço. E ela nos acompanha muito bem, caminhando, subindo e descendo escadas, andando de metrô, sem problemas com hora. Linda demais!

Consegui, depois de muitas conversas, fazê-la ir à praia comigo. Começamos após o início do horário de verão, de tardinha, quando a praia estava mais vazia. Um fim de semana quente, porém, tornamo-nos vitoriosos. De biquíni, chapéu, vestido e bolsa, ela nos acompanhou e aproveitou todo o tempo que lá ficamos.

No início da segunda quinzena de dezembro, meu tio, irmão dela, veio ao Rio de Janeiro visitá-la pra passar o Natal conosco. Mamãe, esse meu tio e um terceiro irmão com a esposa se encontraram para passar a semana juntos na casa de uma prima minha. Infelizmente, porém, meu tio levou um tombo na piscina e quebrou o pé. De gesso e sem poder colocar o pé no chão por cerca de dois meses, trouxe-o para minha casa a fim de lhe dar a assistência necessária. Minha mãe é uma eterna cuidadora por natureza. Não entendo de onde ela tira tamanha energia e força em sua idade.

Por que estou falando tudo isso?

Porque quero chegar aos preconceitos e juízos de valor da sociedade, em plena grande e internacionalmente conhecida Cidade Maravilhosa.

Ao trazer meu tio para minha casa e começar a andar pelo bairro com ele, na cadeira de rodas, e minha mãe, encontramos vários conhecidos que, de algum modo, questionaram quem ele era. Desde funcionários do prédio até vizinhos e conhecidos das redondezas. Era como se olhassem para minha mãe e a julgassem por já ter arranjado outro homem tão rápido. O mais engraçado é que a surpresa de muitos, ao descobrirem que aquele estranho era irmão dela, não só demonstrava um alívio como também uma decepção por não terem do que falar mal.

Essas coisas realmente me assustam…

A podridão da humanidade tem me chocado de tal forma, que já nem sei o que pensar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s