“O retorno de Mary Poppins” (2018)

Não farei análise cinematográfica alguma (até porque não tenho competência para isso). Também não farei comparação com o primeiro filme que vi quando criança e não parei para rever ainda.

“O retorno de Mary Poppins” me trouxe, no dia de Natal, quando o vimos no cinema, a renovação da fé na magia da infância que acredita que nada é impossível.

A beleza das cores, a magia da fantasia, a imaginação pueril, a mistura do real com o fictício, na própria ficção por meio de desenhos animados, faz do longa-metragem um entretenimento de renovação do otimismo e da crença de que o bem vence o mal.

Para isso, porém, é preciso garra, perseverança, fé, amizade e, sobretudo, bondade no coração.

“O retorno de Mary Poppins” é um belo musical para ver quando os ânimos estiverem exaltados ou a fé na humanidade, abalada. O momento atual pede muito!!!

Detalhes à parte, as crianças são lindas e cantam muito bem. A participação especial de Maryl Streep é, como de costume, maravilhosa.

Vale a diversão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s