Gonzaguinha, o eterno aprendiz – o Musical (Teatro João Caetano)

O musical “Gonzaguinha, o eterno aprendiz”, em cartaz no Teatro João Caetano, no Rio de Janeiro, é um delicioso show belamente cantado por dois profissionais, Bruna Moraes e Paulo Francisco “Tutuca”, com vozes lindas e interpretações maravilhosas. A banda – coordenada pelo diretor musical Rafael Toledo (guitarra, voz e violão), e composta por Alcione Ziolkowski (bateria), Omar Fontes (teclados), Bugs Júnior (sax, flauta e cavaquinho) e Dudu Dias (baixo), presente todo o tempo no palco – dá o tom de toda a encenação e músicas.

Com uma construção diferente das peças teatrais de gênero musical que tenho visto, o ator Rogério Silvestre, que interpreta Gonzaguinha, assume um papel de narrador-personagem e conta um pouco sobre sua trajetória e sentimentos vividos, interage com o público e assiste à interpretação dos cantores a cada música que ele costura em sua história. Embora passe a peça inteira sem soltar a voz para cantar, levanta o público ao final com a música “O que é, o que é”.

Para quem, como eu, passou a adolescência ouvindo aqui e ali músicas de Gozaguinha, lembrá-las e cantá-las durante a apresentação permitiu-me uma deliciosa recordação.

Procurei alguns trechos de outras apresentações pelo Brasil para guardar de lembrança:

E para fechar, uma lembrança do próprio:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s