Filmem os professores!

O texto que aqui exponho parte de uma mensagem que li no FB e recebi várias vezes pelo Whatsapp. Sem descobrir, porém, o autor, apliquei nele a Lei de Lavoisier e o transformei um pouco acrescentando ideias minhas. Lá vai!

EDITADO EM 04/11:

Como pode ser visto nos comentários desta publicação, a autora do texto que transformei veio aqui se identificar. Fiquei muito feliz e honrada. Ela se chama Jéssica Monteiro da Silva Tavares. Com certeza, uma professora especial. Pedi-lhe que me enviasse um link para direcionar o leitor ao texto original. Estou aguardando.

Segue o texto misto:

Filmem os professores! Filmem diariamente os professores!

Filmem os professores que passam inúmeros finais de semana preparando aulas. Filmem os professores que deixam de curtir o feriado para estudar e concluir mais uma pós-graduação. Filmem os professores que ficam de madrugada com as suas luzes acesas corrigindo provas e mais provas, enquanto os homens de bem dormem.

Filmem os professores que compram do seu próprio bolso canetas de quadro branco, refil para canetas, apagadores, folhas… Filmem os que levam de casa café, pão ou uma fruta para dar àquele aluno agitado e triste, porque percebe logo que o que lhe falta é alguém que cuide dele.

Filmem os professores que explicam inúmeras vezes o mesmo conteúdo e ainda se desdobram para mostrá-lo de maneiras diferentes para que o aluno entenda. Filmem os professores que conseguem atender e entreter 40 crianças ou jovens ao mesmo tempo numa sala de aula, muitas vezes, suja, sem ar condicionado, sem estrutura ou conforto algum. Filmem aqueles que chegam à sala de aula com alegria e disposição para trabalhar com um grupo desinteressado e sem educação. Filmem os professores que, apesar de desacreditados pela sociedade, não perdem a esperança.

Filmem os professores que, depois de seus tempos de aula, dedicam seu intervalo precioso para conversar e escutar o desabafo de muitos alunos, orientando-os, muitas vezes, a sair de caminhos errados ou a não entrar neles. Filmem os professores que estão sempre disponiveis a pais e responsáveis com o objetivo de ajudar no desenvolvimento das crianças. Filmem aqueles que retribuem com o maior amor o abraço daquele aluno suado, fedido, catinguento, mas que só tem o seu abraço para receber porque os pais não estão nem aí para eles.

Filmem os professores que fazem vaquinhas para alugar ônibus e levar seus alunos a passeios ou excursões pedagógicas. Filmem os que inventam eventos e trabalhos extracurriculares por amor ao que fazem. Filmem também os que produzem incansavelmente material extra, se renovam e inovam para acompanhar as novas gerações. Filmem os professores que levam seu próprio datashow, seu computador, sua caixa de som, adaptadores e até cortina de casa para poder passar um filme para seus alunos.

Filmem os professores que fazem paródias, cantam e tocam violão para que seus alunos aprendam o conteúdo de maneira mais fácil. Filmem aqueles que constantemente ficam sem voz e ficam molhados de suor para dar conta do recado.

Filmem os que desenvolvem depressão. Filmem os que se deslocam por muitos quilômetros para chegar até a escola. Filmem aqueles que doam seus materiais como lápis, borracha e canetas para os alunos que nem têm o básico para assistir às aulas.

Filmem os professores voluntários. Filmem também os que passam anos sem reajuste salarial ou meses sem receber…

Filmem, filmem, filmem e divulguem! E, no final, vejam que, na verdade, é necessário valorizar os professores, pois, além de ensinar, são eles que, muitas vezes, educam e dão amor e atenção a seus filhos.

3 comentários

  1. Olá Tatiane! O texto original é meu, professora Jéssica Monteiro. Mas você brilhantemente completou. É assim mesmo! Vamos valorizar os professores e professoras que sustentam a educação desses país. Grande abraço.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s