É agora, mito! E agora, mito?!

Se estou triste? De certa forma, sim. Mas o real sentimento que tomou meu coração hoje, ao acordar, foi de alívio. Sim, alívio.

Embora tenha, até o último instante, mantido o meu grito de “ele não”, sabia que o fazia muito mais para manter a esperança de meus amigos do que a minha. Eu já estava meio resignada. Sabia que seria muito difícil alterar esse resultado e, se isso ocorresse, havia um enorme perigo de uma grande massa se rebelar incitada pelo, até então, candidato que questionava a isenção do próprio sistema que o elegeu. Por isso, sabê-lo, agora, presidente – do país que eu amo e que quero muito que cresça e dê certo – me traz alívio por um único motivo: uma pessoa mitificada por outras não se mantém mito quando se depara com a realidade.

A realidade faz cair as máscaras. Estou aliviada porque ele terá de, minimamente, pensar e pesar o que vai falar porque uma coisa é sair gritando besteiras sem que as tenha como executar, outra é ser o chefe de uma nação eleito por um enorme grupo que o idolatra como o salvador da pátria e o incorruptível, capaz de acabar com a corrupção que nos assola.

Chegou a hora de ver se eu e outros 45% estamos completamente errados em temê-lo ou se os 55% que o elegeram estão certos. Torço, realmente, para que seus eleitores estejam certíssimos porque amo meu Brasil e não quero vê-lo continuar afundando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s