7 dias em Entebbe (2018) – José Padilha

Dormi boa parte do filme, é verdade! Meu relógio biológico costuma me pregar peças e a sala Platinum com aquele sofá-cama é um crime. O que vi, no entanto, me envolveu e me emocionou embora realmente haja momentos bastante parados.

Não entrarei em muitos detalhes pra não cometer gafes. Entretanto, a dramatização do perigo, do medo, das incompatibilidades, das dores e do risco de morte ou da própria morte por meio da dança é marcante demais. Além disso, ao final, o corpo tão flexível do dançarino leva-nos também à reflexão do quanto precisamos ser maleáveis para (sobre)viver nas/com as relações humanas ou… correr/fugir eternamente.

Gostei do que nosso cineasta brasileiro José Padilha produziu!

Vale ver!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s