Gamificação para uma vida mais ativa

A gamificação é muito interessante em vários aspectos e em inúmeras áreas. Já a estudei um pouco para a renovação da sala de aula na época em que cursava o Doutorado. Entretanto, resolvi utilizá-la em minha vida pessoal agora para tornar-me mais ativa e, consequentemente, mais saudável.

Existem diversos aplicativos hoje que contam, por exemplo, os passos que damos. Eles podem também, dentre as inúmeras opções, marcar o tempo dos exercícios que fazemos, gravar os alimentos que ingerimos e nos dar dicas do que estamos precisando ou em que estamos abusando. Outra coisa bem legal é o possível registro do período de sono. Para viciados em celulares na cama é um excelente alerta do quanto estamos nos privando do descanso real.

O que achei mais interessante, porém, para o meu perfil são as metas estipuladas. Existem metas marcadas pelo desafio pessoal, isto é, cada um planeja uma meta pessoal e diariamente o autor pode ver se a atingiu ou não.

Existem também metas comunitárias, criadas pelo próprio aplicativo. O app que eu uso, por exemplo, é o Samsung Health, ele propõe desafios globais mensais com um número de passos mínimos para serem cumpridos em um mês. (Foto da publicação.)

E, por último, há metas de grupos de amigos. Eu ou qualquer usuário pode desafiar seus amigos a caminhadas ou corridas, sempre tendo como meta um número X de passos em um determinado período de tempo.

Quando há metas a cumprir com prazos determinados e o usuário tem noção do seu desempenho dia a dia, é possível se planejar para conquistar os objetivos desejados. Essa visão do progresso e a comparação com outros desafiados é motivador demais para mim. Além disso, há dois momentos opostos em que o incentivo e a cobrança positiva são fundamentais para se alcançar a meta. O primeiro momento é a preguiça, que pode ser vencida com a percepção dos resultados conquistados e com a comparação com outros tantos que permanecem no desafio sem esmorecer. O segundo momento é a proximidade da “vitória”. É aquele momento final que você pode se superar ainda mais e, até, não desistir.

Hoje vivi um momento assim. Entrei no meio de março no Desafio Global Selva. O objetivo era cumprir 200 mil passos em um mês. O primeiro lugar deu 3.338.539 passos (não errei o número!).

Euzinha aqui, em pleno 31 de março, ainda precisava andar quase 10 mil passos para vencer a mim mesma e completar o desafio. Em dias de caminhada faço isso com facilidade. Tínhamos, porém, um compromisso com amigos que me impedia de andar ao longo do dia de hoje. Saí no início da noite desse compromisso e andei, andei o mais que pude para atingir a minha meta. E consegui!

A aprendizagem que tiro disso tudo é que, se eu não tivesse com esse desafio em minha vida, hoje teria sido só mais um dia comum em que o sedentarismo (ainda mais com churrasco e cerveja) prevaleceria. O desafio do aplicativo gamificado, no entanto, promoveu uma reação em mim que trouxe um resultado positivo para a minha saúde.

Resultado final geral: saldo super positivo.

Seria ainda muito melhor se conhecidos estivessem nessa luta diária comigo.

Amanhã, 1o de abril, começarei o meu dia da verdade com um novo desafio global: Deserto.

Que tal atravessarmos o deserto juntos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s