Quatro poemas de Affonso Romano de Sant’Anna

Gravei em dias distintos e resolvi reuni-los aqui numa publicação só. Poeme-se todo dia é o meu lema.

“Num hotel”

“Antropologia sexual”

“Ver o nada”

“Limitações do flerte”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s